Deixe seu Gato ainda mais Feliz

Posts marcados ‘gatinho’

Quer um gatinho?…(parte 3) O Crescimento

Quer Um Gatinho?…(parte 3)

O crescimento

 

O crescimento de seu filhote vai durar 12 meses e acontece em duas fases bem distintas. A alimentação deve levar em conta a evolução da fisiologia digestiva própria da espécie felina e responder especificamente às necessidades dessas duas fases de desenvolvimento.

 

Fase de crescimento intenso.

Do nascimento aos quatro meses.

Nesta fase, o filhote é muito frágil e imaturo: suas únicas defesas imunológicas foram trazidas pelo colostro (o primeiro leite da mãe). Se o leite materno é insuficiente, um substituto (leite artificial específico) para filhotes deve ser dado como complemento.

O gatinho multiplica seu peso ao nascer em oito vezes em oito semanas. Ele desenvolve seu esqueleto, seus músculos e seus órgãos. Suas necessidades energéticas são muito altas (200 a 250 kcal/kg de peso).

 

Fase de consolidação.

De 4 a 12 meses.

Após o nascimento dos dentes definitivos, o filhote reforça seu desenvolvimento ósseo e muscular, e termina a evolução do sistema digestivo. O equilíbrio dos diferentes nutrientes indispensáveis ao crescimento do filhote permanece idêntico até os 12 meses. Somente as quantidades diárias de alimento são diferentes e aumentam até a idade adulta (70 kcal/kg de peso com um ano).

 

Do nascimento ao desmame.

O recém-nascido.

Os primeiros dias.

Seu gatinho exerce um verdadeiro poder de atração em toda a família, mas ele precisa de muito sono para seu crescimento.

A qualidade do sono do filhote influencia no equilíbrio e no comportamento que ele terá na idade adulta.

Um gato criado em m ambiente muito barulhento ou agitado pode se tornar nervoso e tímido na idade adulta.

O crescimento e o equilíbrio de seu gatinho dependem igualmente de sua alimentação e da garantia de suas necessidades de crescimento.

 

Primeiras mamadas.

Ao nascer, seu gato pesa cerca de 100g. Seu ganho de peso diário varia de 10 a 30 gramas de acordo com sua genética. Antes de 3 semanas, um gatinho continua a mamar, mesmo se não há leite. É preciso, portanto, ficar alerta com todo gatinho que, mesmo mamando regularmente, não engorde de um dia para o outro. Nesse caso será indispensável a suplementação com leite artificial específico para gatos recém-nascidos.

Qualquer estagnação ou perda de peso é anormal: uma pesagem diária e na mesma hora é recomendada antes do desmame para checar a regularidade do crescimento.

 

Um sistema digestivo imaturo

U gatinho de menos de um mês é imaturo e permanece dependente de sua mãe. Ele tolera muito mal o excesso de lactose (açúcar do leite).

O aparelho digestivo do filhote é adaptado à digestão do leite materno ou de um leite artificial. O leite de vaca, muito rico em lactose, pode provocar problemas digestivos como fezes mal formadas e diarreia.

Veja a análise comparativa entre o leite de gata X leite artificial X leite de vaca:

Proteínas                                               33-42%             33%                        24-28%

Goduras                                                 26-42%             39%                        28-30%

Lactose                                                   13-19%             18,5%                     35-39%*

  • Teor excessivo de lactose.

 

No próximo post: Do desmame aos quatro meses.

 

Anúncios

Quer um gatinho?…(parte 2)

Quer um gatinho?

Ok, você já recebeu o novo membro da família.

Todos estão felizes e a ansiedade por parte das crianças já passou.

Agora é a hora de pensarmos na saúde do seu gatinho.

A toillete, um momento privilegiado.

Seu gatinho deve ser escovado regularmente com escova própria para seu tipo de pelos.

Se ele tiver pelo curto a frequência de 3 vezes por semana é o suficiente, já se ele tiver pelo longo este procedimento deve ser diário.

Uma boa pelagem é o reflexo da boa saúde de um gato. Um filhote começa a se limpar a partir do décimo quinto dia de vida e esta atividade toma várias horas do dia.

Isso torna o gato muito reconhecido por estar sempre cuidando de sua higiene.

Porém ao se limparem, engolem grande quantidade de pelos e isso poderá causa problemas, principalmente se este tiver pelos longos.

Para evitar que isso ocorra, você tem grandes aliados, rações específicas para ajudar o trânsito intestinal, diminuir odor e quantidade das fezes; graminha vendida em pet shop, própria para gatos; e a principal, que é a escovação regular!

A escovação pode se tornar um momento de trocas particulares entre seu filhote e você.

Se optar por banhar seu gatinho, espere até que ele esteja imunizado pelas vacinas (30 dias após vacinação).

Enquanto aguarda este período, caso ache necessário, limpe-o com pano úmido de uma solução simples de preparar, misturando água limpa (70%) e vinagre (30%).

Quando estiver imunizado, nada impede que dê banhos regulares, com intervalo de no mínimo um mês, utilizando xampu próprio para gatos, nunca utilize xampu humano, o pH da pele dos gatos é diferente dos humanos.

Limpeza dos olhos e orelhas:

Alguns gatos têm os olhos profundos. Você pode tirar as olheiras com uma compressa embebida em loção ocular específica.

Para orelhas, a regra básica é tocá-las o mínimo possível.

Caso uma secreção de aspecto desagradável apareça nas orelhas dele, leve-o ao veterinário.

A esterilização (castração):

A expectativa de vida de um gato esterelizado é duas vezes maior que a de um gato não esterelizado (16 anos em média, em vez de 8).

Um gato esterelizado tem menos propensão para fugir. Seu risco de ser atingido por um carro é muito menor. Quanto menos ele sai, menos se machuca. O risco de contrair doença contagiosa é ruduzido significativamente. Parasitas como pulgas dificilmente chegarão até ele, evitando várias outras doenças.

Nas gatas, as infecções uterinas e tumores mamários tornam-se mais raros. Lembre-se que já existe muitos animais abandonados nas ruas, você não quer colaborar para o aumento desse número não é mesmo?!

Então procure o veterinário responsável e agende a esterelização.

Vacinação:

Com 6 semanas o gato deve tomar vacina contra Rinotraqueíte, Calicevirose, Panleucopenia felina e FELV.

Com 3 meses e 12 meses deve ser repetida. Manutenção anual para esta vacina.

Aos 6 meses seu gato deve ser vacinado contra raiva. Manutenção anual também.

Isto pode variar, de acordo com a conduta de seu médico veterinário, que irá avaliar a região que você mora e os destinos das possíveis viagens.

Os parasitas:

É indispensável cuidar das infecções parasitárias de seu filhote e fazer, se for o caso, tratamentos contra parasitas internos (vermes e protozoários) e contra parasitas externos (pulgas, carrapato, sarnas ou piolhos).

Consulte post anterior sobre como evitar pulgas e carrapatos.

NUNCA MEDIQUE UMA GATO POR CONTA PRÓPRIA!

Gatos são particularmente alérgicos a muitos medicamentos.

Consulte sempre um médico veterinário!!!

Aguarde tópico sobre crescimento.

Quer um gatinho?

Você resolveu ter um gato em casa, mas é sua primeira experiência com eles?
Primeiramente fiquem tranqüilos, será uma experiência gratificante e início de uma relação de amor incondicional.

Vamos organizar a chegada do gatinho:
Um filhote acaba de chegar em sua casa e ele vai fazer a alegria de toda a família rapidamente. Porém é preciso não esquecer que o filhote acaba de ser separado de sua mãe e de seus irmãos e que ele vai se sentir muito só quando chegar em sua casa. Você substitui a mãe dele e o criador, e é em sua direção que o novo “membro da família” vai se voltar para encontrar confiança e proteção.

A descoberta de seu meio e dos membros de sua nova família é uma etapa muito importante que vai condicionar a conquista da integração de seu filhote. Para que essa relação aconteça nas melhores condições é primordial conhecer as necessidades do filhote e estabelecer com ele, desde o princípio, um “código de boa conduta”.

A vida de seu filhote será dividida entre as brincadeiras, a limpeza, o sono e as refeições. A fim de que ele se sinta em perfeita segurança desde sua chegada, é desejável que ele possa encontrar espaço, com cada objeto em seu lugar.

Divisão de áreas:
Área de descanso: Nesta área seu filhote passará boa parte do tempo, por isso é necessário que este local deve ser quente e confortável, perto ou em sua sala de estar. Coloque ali sua caminha e sua coberta.
Área para brincar: Espaço no qual o gatinho pode relaxar, deve ser propício aos jogos e permitir ao filhote escalar, contorcer-se, afiar as unhas…
Existe no mercado infinidade de opções de brinquedos para gatos, o primeiro brinquedo de seu gato deve ser uma arranhador vertical, tipo poste, onde ele poderá se alongar e afiar as unhas.
Outros brinquedos estão sugeridos no post brinquedos.
Geralmente em cômodo próximo a sala de estar.
Área de alimentação: Esta área deve ser separada da área de limpeza, deve ter duas tigelas bem separadas: uma menor para comida e uma grande para água.
Geralmente na cozinha.
É recomendado que os bebedouros e comedouros sejam de vidro ou aço inox. Eles são mais caros que os de pláticos, porém não proliferam bactérias e no caso do inox será para vida toda.
Maiores esclarecimentos sobre esta recomendação virá em um post exclusivo futuramente.
Área de limpeza: deve ser separada das demais áreas, geralmente área de serviço.
Coloque uma bandeja sanitária com aproximadamente 3 dedos de areia higiênica.
Existem vários tipos de bandejas sanitárias, escolha uma profunda para que o conteúdo não se espalhe. Na hora da escolha da bandeja, considere o tamanho que seu gato terá quando adulto, com espaço suficiente para que ele se movimente livremente dentro dela, assim não precisará comprar bandejas conforme seu bichano cresce.
Consulte post exclusivo sobre areia higiênica.

Aprenda a proteger seu filhote

A descoberta de seu novo meio, dos membros da família e dos congêneres eventuais é uma etapa muito importante que condiciona a conquista da integração de seu filhote.

Vamos lá!…
Não se esqueça de que seu filhote acaba de ser transportado para um meio totalmente desconhecido. Contenha seu entusiasmo, aja com doçura e NÃO grite.
Evite passá-lo de mãos em mãos.
E as crianças?
As crianças sempre tendem a gastar bastante tempo acariciando o filhote e puxá-lo pelo rabo é quase irresistível pelos menores. Você deve explicar-lhes que o filhote NÃO É BRINQUEDO e que ele precisa de bastante sono, sente dor assim como um bebê humano e merece o mesmo respeito.
Já tem outros animais?
É muito importante fazer as apresentações rapidamente para permitir ao filhote que se integre corretamente, mas nunca force uma amizade entre eles, no começo o respeito está ótimo.
Mantenha os privilégios do seu cão e ou/gato antigo nos primeiros dias. No começo, sempre isole o filhote para que ele aprenda progressivamente a conhecer a casa e evite esconder-se sob os móveis.

Novos hábitos
Os filhotes têm uma tendência característica de se instalar em “toquinhas”, ou seja, nos armários, gavetas e brincar com tudo que estiver dentro.
Preste muita atenção quando você fecha uma porta, seja de um armário ou de um cômodo.
Organize os futuros esconderijos de seu companheiro a fim de evitar que ele mesmo escolha o tambor da máquina de lavar, ou a churrasqueira como local de repouso.

Algumas precauções essenciais
– Evite sacolas plásticas jogadas.
– Mantenha lixeiras e vasos sanitários fechados.
– Proteja os aquecedores elétricos.
– Proteja extensões elétricas e cabos que podem dar choques quando mordidos, (sim eles costumam morder fios e cabos).
– Mantenha a porta do forno fechada.
– Mantenha o ferro elétrico guardado.
– Limite o acesso ao exterior. Lembre-se que gatos devem ser criados in door.

Alimentação
Seu filhote está chegando ao novo lar e você vai mudar a alimentação a qual ele estava habituado?
Como acontece em qualquer mudança numa dieta, recomenda-se oferecer o novo alimento gradativamente, durante um período de quatro dias nas proporções:
Primeiro dia: 75% alimento anterior, 25% novo alimento.
Segundo dia: 50% alimento anterior, 50% novo alimento.
Terceiro dia: 25% alimento anterior, 75% novo alimento.
Quarto dia: 100% novo alimento.
Essa adaptação evita problemas como diarréia, vômitos.
Mantenha água fresca e limpa sempre a disposição de seu gato.

Pronto, hoje seu bichano deve descansar do estresse de mudança e se sentir o ambiente.
Amanhã conversaremos sobre cuidados com a saúde do seu filhote, agora aproveite curtir o novo membro da família.
Ele(a) já tem nome?

O Ron-Ron do Gatinho

Ouça a canção do CD Partimtim, de Adriana Calcanhoto.

O Ron-Ron do Gatinho

Ouça a canção do CD Partimtim, de Adriana Calcanhoto.